viajar barato

Como viajar barato só com o dinheiro do estágio

Por Ana Laura Ferrari, Bianca Lucarelli, Enzo Volpe, João Pedro Ribeiro e Maria Eloisa Barbosa

Um dos critérios mais importantes no planejamento de uma viagem é o orçamento. Entretanto, viajar barato não é uma tarefa fácil, principalmente para os jovens que contam apenas com o valor recebido na bolsa estágio. Esse valor, em média, é compatível com pouco mais do que um salário mínimo (R$998). 

A Factual 900 entrevistou Flávia Carceles Giraldes, uma terceiranista de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero apaixonada por viagens. Estagiária em assessoria de imprensa, ela dá dicas de como organizar um roteiro e garante que dá para fazer isso só com o dinheiro da bolsa. O mais importante é começar com uma pesquisa geral sobre o lugar e, principalmente, a melhor época para ir. 

Como escolher o destino

“Primeiro escolho o lugar que quero visitar e começo a pesquisar a melhor época para ir. Se é algum lugar mais de natureza e tem um período legal por causa do clima, se é uma cidade e vai ter algum evento interessante rolando. No entanto, evito ir na época mais disputada, tento ir um pouco antes ou depois da alta temporada”. Na baixa, além dos lugares estarem menos cheios, há uma queda nos preços de hospedagem e passagens, ideal para aqueles que visam economizar. Ademais, Flávia diz que, no geral, é importante planejar com antecedência e não ficar refém das agências de turismo. Reservar as coisas por conta própria ou com ajuda de amigos que já visitaram aquele local é a melhor opção.

viajar barato
Lençóis Maranhenses, 2017

Despesas

Quando perguntada sobre viajar barato, ela respondeu que sempre considera as despesas básicas. Hospedagem, passeios, transporte, alimentação, entretenimento (bares, festas), seguro e alguns extras, como a compra de presentes ou lembrancinhas são as de maior importância. Ela comenta, ainda, que, no geral, a passagem é o mais caro, já que há maneiras menos custosas de hospedagens como quartos compartilhados e hostels.

No entanto, é preciso considerar alguns fatores na hora de escolher onde se acomodar, como a distância das atrações e a mobilidade urbana. “Às vezes, você acha um hostel super bom e mais barato, mas é super longe dos passeios, e acaba gastando mais com transporte. É bom se atentar a isso, se a cidade não oferece um transporte público legal, seguro e de preço ok”. Além disso, ela ressalta que uma estalagem bem localizada é o maior sinônimo de economia em relação à mobilidade, tanto de dinheiro, quanto de tempo e paciência.

Dicas e apps para viajar barato

Flávia sugere fazer uma carteira internacional de estudante, que tem durabilidade de um ano letivo (março a março) e é reconhecida em mais de 130 países. Segundo ela, é interessante se informar sobre os dias de entrada franca em museus. Para esse planejamento, você pode lançar mão de alguns aplicativos. Quando perguntada sobre os mais úteis, a entrevistada respondeu que usa principalmente o “Trip Advisor para marcar as atrações que eu quero ir e usar o mapa offline. Google Maps para ver os trajetos de ônibus, Wallet para guardar ingressos e Booking para hospedagem”. 

viajar barato
Catedral da Sagrada Família, Barcelona, 2014
Siga-nos nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *