Silvia Sales da Silva

Uma mãe solteira contra o preconceito

Silvia e seu filho mais velho, Ben Hur.

Silvia Sales da Silva tem três filhos, todos criados apenas por ela. A professora de 40 anos aprendeu desde os 19, quando descobriu que seria mãe solteira, que o preconceito a acompanharia não só ela, mas também aos filhos, por toda a vida.

“Apesar de estarmos no século 21, o preconceito continua sendo muito grande e presente, principalmente se a mulher for de baixa renda. Nesses casos, somos vistas como aproveitadoras, que querem receber dinheiro de pensão”, afirma Silvia, que é mãe de Ben Hur Aparecido da Silva, de 20 anos, Maria Estela da Silva e Ana Luiza da Silva, com 17 e 10 anos. “Isso tudo chega até a ser cômico, pois a responsabilidade de ter uma criança não pode ser baseada em dinheiro, mas em sua criação.”

No mundo inteiro, milhões de mães criam seus filhos sozinhas. Celebridades como a repórter da TV Globo Glória Maria são exemplos de mães solteiras. Porém, enquanto pessoas famosas que criam filhos sozinhos costumam ter a opinião pública em seu favor, milhões de mães do anonimato têm de provar que são capazes de manter uma família o tempo todo.

Segundo dados de 2017 do IBGE, 11,6 milhões de famílias eram compostas por mães solteiras. No País, 28,9 milhões de famílias são chefiadas por mulheres, de acordo com o estudo ‘Mulheres Chefes de Família no Brasil: Avanços e Desafios‘. Esse número, que dobrou entre 2001 e 2015, inclui casal sem filhos ou com filhos; arranjo unipessoal, com uma mulher morando sozinha; e as mães solo, denominadas na publicação como “arranjo monoparental feminino” (A Factual900 já escreveu sobre os diferentes tipos de configurações familiares).

Mãe solteira, mãe forte

“Mesmo diante das dificuldades, nunca me vitimizei. Até porque ser mãe solteira foi uma opção minha. E todo o preconceito que recebo procuro transformar em uma escada para que eu alcance meus objetivos”, disse a professora. “Posso falar com convicção: me sinto guerreira, jovem, vencedora, e acima de tudo, uma ótima mãe. Ensino meus filhos a terem responsabilidade, honestidade, respeito e a ter amor ao próximo. Essa sou eu”, afirmou Silvia.

Silvia (à dir.) com suas filhas Maria Estela (esq.) e Ana Luiza

Siga-nos nas redes sociais

2 comentários em “Uma mãe solteira contra o preconceito”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *