Pornografia x Erotismo: sexualidade como mercadoria ou arte?

Por: Eduardo Soares, Icaro Oliveira, Lucas Martins e Vitor Garcia

Você saberia dizer qual a diferença entre pornografia e erotismo? 

Pornografia é um termo comumente associado a tudo que transforma o sexo em produto de consumo. Por isso, pode evocar ideias mais relacionadas ao que é carnal, sensorial, comercial e “explícito”. Erotismo é uma expressão atribuída a algo mais sensitivo, espiritualizado, delicado, sentimental e sugestivo.

Segundo Jorge Leite Jr, doutor em Ciências Sociais, professor de Sociologia na Universidade Federal de São Carlos, em artigo publicado no blog História do desejo, a distinção entre os termos é uma disputa simbólica. “Insinua-se nesta distinção uma tentativa de separação e diferenciação qualitativa entre grupos distintos de atitudes e conceitos para com o sexo e suas representações. Portanto alguns grupos “deleitam-se” no erotismo, enquanto outros “chafurdam” na pornografia”.

Sexualização e arte

Natalia Martins (18) é modelo fotográfica e posa profissionalmente para fotos sensuais.em conclusão ela explica que apesar de vender as suas imagens, considera o seu trabalho como arte. “É diferente da pornografia industrial”, diz.  A modelo entende seu conteúdo como erotismo e não como pornografia. No seu ponto de vista, a diferença entre pornografia e arte está na intenção com a qual o conteúdo é produzido. 

Em conclusão, a modelo também reconhece algumas obras da pornografia como arte
, além disso contém obras específicas que acima de tudo trazem um conteúdo “menos misógino e vulgar”. “Não concordo com a maioria dos filmes pornôs por sexualizarem a mulher e fazerem coisas bizarras com elas. Acho interessante filmes como um que a Dread Hot (atriz) fez, que era bem artístico”, conta. 

Natalia se sente muito confortável para falar sobre seu trabalho. “me sinto bem comigo mesma e enxergo aspectos estéticos no que faço”. 

Sobre seu público, ela tem a impressão de que se trata de um perfil de cliente que seria “tradicional” consumidor de pornografia: “São homens com mais de 30 anos”. Mesmo sendo um público em geral padronizado, ela conta que alguns casos fogem desta regra. “Tenho um cliente que compra as fotos com a intenção de usá-las como inspiração para desenhos. É arte virando arte”, diz.

Siga-nos nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *