Ayrton Senna e Pelé

O Outro Lado do Esporte: Os Atletas Para Além de Suas Modalidades

Narrativas de empatia, caridade, patriotismo e igualdade são impulsionadas por atletas que extrapolam as quatro linhas do esporte

Ayrton Senna transcendeu o esporte e foi um grito de esperança, um grito de grandes expectativas, de superação para toda a população brasileira. Esta é a opinião do jornalista Rodrigo Viana Rodrigues. Para ele, Senna foi tudo isso e muito mais: “Ele foi um marco para buscar novas alternativas, para buscar fé e confiança naquilo que a gente faz, foi uma inspiração. O grande legado que ele deixou foi essa inspiração para o brasileiro poder se superar.”

As vitórias de Senna ainda proporcionavam um momento que, para Rodrigo, foi outro fator essencial para que os brasileiros pudessem se identificar: o alçamento da bandeira brasileira ao fim das corridas das quais saia vitorioso:

“Acredito que foi essa simplicidade que ele sempre teve ao se apresentar para a mídia e seu patriotismo. Ele foi uma pessoa que sempre fez questão de levantar a bandeira do Brasil e levá-la, demonstrando que ele está ali lutando por uma nação, falando que o Brasil pode fazer acontecer e que os brasileiros têm capacidade. Eu acho que isso criou essa interação com o povo brasileiro.” 

A Queda

O circuito de Ímola, em San Marino, em maio de 1994 conhecido como o circuito mais trágico da história. Nos dias anteriores, Barrichello havia sofrido um acidente e fraturado o nariz. O piloto Roland Ratzenberger, de 33 anos, se acidentou de forma grave e morreu na etapa classificatória.

Na sexta volta do Grande Pêmio, uma quebra na barra de direção fez Senna perder o controle do carro quando passava pela curva Tamburello, fazendo-o chocar-se contra uma mureta de proteção a quase 300 km/h. Com a batida, uma das rodas atingiu o capacete do piloto, afundando parte do seu crânio. O ídolo brasileiro foi levado para o hospital de helicóptero, mas não resistiu aos ferimentos. Ayrton Senna morreu no dia 1º de maio de 1994.

Sua morte foi televisionada ao vivo, o que favoreceu ainda mais a sua consolidação como ídolo nacional e mundial do esporte.

Rodrigo Viana reflete sobre a morte de Senna:

“O falecimento dele foi a maior comoção nacional e até mundial, sendo transmitido para vários países do mundo. Devido a essa representatividade que ele trouxe, muita gente não gostava do automobilismo, mas assistia as corridas de Fórmula 1 por causa de Ayrton Senna. Isso demonstra a grande representatividade que ele tinha no Brasil todo, inclusive no mundo. Existem museus espalhados em diversos países do mundo como no Japão, como na Itália”

Para além de suas 41 vitórias, 80 pódios e 65 pole positions, tricampeonato mundial de 1988, 1990 e 1991, Senna notabilizou-se pela garra, pela atitude vencedora implacável e pelo patriotismo. Senna idealizou o Instituto Ayrton Senna, projeto que se materializou após a morte do icônico piloto.

Instituto Ayrton Senna

Dois meses antes do acidente em Ímola, na Itália, Ayrton já havia demonstrado o interesse em fazer algo grande pelo futuro dos brasileiros, em especial pelas crianças e jovens. O seu desejo se somou ao de Viviane, sua irmã, que já trabalhava pelo desenvolvimento humano como psicóloga.

Ayrton não pôde desfrutar da materialização desse desejo, mas sua família resolveu honrá-lo e levá-lo adiante. Nasce, portanto em 1994, o Instituto Ayrton Senna, uma organização sem fins lucrativos que tem o objetivo de proporcionar a crianças e jovens oportunidades de desenvolvimento intelectual, através de uma educação de qualidade, construída a partir de experiências educacionais inovadoras, capazes de inspirar práticas eficientes e propor políticas públicas com foco na educação integral

Conheça um pouco mais sobre o instituto!

GP de Interlagos

No último domingo, dia 14/11, ao final do GP de Interlagos, o heptacampeão de Fórmula 1 e vencedor da etapa, Lewis Hamilton relembrou uma das marcas registradas de Senna, erguendo a bandeira brasileira ao cruzar a linha de chegada, quando ainda estava no carro e também no pódio. Esse gesto fez com que o inglês fosse ovacionado pelo público que acompanhou em êxtase esse momento que, mais uma vez, nos mostra que a genialidade de Senna o tornou atemporal.

Senna é um dos atletas que transcenderam a atuação em sua modalidade e deixaram um legado para além do esporte. Além dele, podemos citar, também, Maradona, de quem temos um podcast para que você conheça um pouco mais sobre sua história, Pelé e muitos outros.

Pelé

Para o jornalista do grupo Disney, Rodrigo Bueno, Pelé foi marcante para a história do futebol, inclusive para o estabelecimento da camisa 10 como um símbolo de craque, de melhor jogador do time, uma referência de bom futebol:

“A camisa 10 virou símbolo de um craque, de melhor jogador do time, de referência, e isso começou com o Pelé. Outros grandes jogadores atuaram com a camisa 10, mas o Pelé virou uma marca, um símbolo.”

Além disso, Rodrigo ressalta sua importância para questões além do esporte em si:

“O Pelé transcendeu o esporte de várias maneiras. Acho que a primeira coisa que eu posso falar é a questão racial, o futebol, assim como quase todos os outros esportes nasceram de brancos e europeus sobretudo, o futebol era muito praticado na Europa. Na América do Sul, o Uruguai e a Argentina se desenvolveram primeiro, com poucos negros envolvidos no esporte. Mesmo no Brasil, o negro era muito segregado. Então o Pelé, um negro, virar o melhor jogador do mundo naquela época, nos anos 50, foi um grande símbolo e estímulo para todo o planeta, sobretudo para a África e para jogadores de uma classe mais humilde e de origem mais pobre. Nesse sentido, o Pelé já foi algo transcendente.”

Além disso, Pelé exerceu o cargo de ministro do Esporte, em 1995 até 1998, durante o mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Um dos grandes feitos que ele teve nesse cargo foi a Lei Pelé. Essa lei tinha como objetivo ter mais transparência e profissionalismo no esporte do país. Por essa lei tivemos o fim do passe nos clubes de futebol do Brasil e a transformação dos clubes em empresas, além disso a lei conseguiu mais verbas para o esporte olímpico e paraolímpico e estabeleceu a independência dos Tribunais de Justiça Desportiva. 

Outro ponto é que até hoje Pelé é lembrado por sua participação em uma propaganda do Ministério da Educação. O famoso comercial “Toda Criança na Escola”, que levanta uma campanha para que toda criança tenha o direito de ir à escola e se alfabetizar. Seu bordão “ABC, ABC, toda criança tem que ler e aprender” se tornou um meme, mas é importante se lembrar que a causa é muito importante e Pelé mais uma vez ajudou com sua relevância.

Mas essa não é a única propaganda da qual Pelé participou. Para conhecer um pouco mais sobre esse lado desta figura, confira o post no Instagram da Factual 900.

Portanto, são diversos os atletas que optam por extrapolar as quatro linhas do esporte, através do patriotismo, da empatia e da caridade, em nome da construção de um futuro melhor!

Por Edgard Moreira, Gabriel Grimaldi, Guilherme Basile, Gustavo Viola, Lucas Motta, João Pedro Alcantara e Rafael Sigolin

Leia outras matérias de esporte na Factual900: Machismo no esporte; Racismo no esporte

Siga-nos nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *