Mulheres nos games: entrevista com o Projeto Valkírias

“Estamos aqui para fazer barulho, as mulheres são extremamente importantes não apenas para mostrar a nossa força, mas também para tirar esse titulo de ‘apenas homens’”. É o que diz Letícia Molinari, social media do Projeto Valkirias, sobre o posicionamento feminino no mundo dos games. “Sofremos diariamente pelo mesmo motivo: ser mulher”.

O projeto Valkirias, idealizado e criado por Pamela Mosquer em julho de 2020, procura ensinar, preparar e direcionar mulheres ao cenário do e- sports. Dentre os principais objetivos do projeto está o auxílio a um ensino de qualidade, uma gameplay elevada e um conhecimento total sobre o gigante universo do e-sports.

Barreiras

A primeira barreira a ser enfrentada é a falta de oportunidades em mostrar as habilidades nos jogos. O segundo obstáculo é o preconceito por parte dos outros jogadores. “Homem tem tudo muito mais fácil, mulher precisa batalhar e infelizmente sofrer muito para conquistar uma vaga em competições”, conta.

Entrevista

Confira a entrevista ping-pong que fizemos com Letícia Molinari:

F900: Vocês acreditam que os próprios jogos colaboram para uma visão distorcida das mulheres nesse meio? Como a sexualização das personagens dos games…

Letícia Molinari: Sim! E não apenas a sexualização. A imagem “fofinha” de alguns personagens também sugerem que é coisa de ”menininha”, menina só vai jogar com isso, porque é fácil e colorido, etc.

F900: O que vocês acham das competições mistas? Geralmente, como vocês se sentem jogando com meninos/homens? É mais confortável jogar só no meio feminino?

Letícia Molinari: Interessantes, no geral todos sabemos que é complicado, ainda mais com o chat de voz… É interessante jogar com homens que sejam seus amigos, se não já temos que nos preparar para o pior! Jogar entre meninas é 100% melhor pois temos o cuidado, não é aquele hate terrível como sofremos com homens.

F900: O engajamento do público feminino no e-sports é proporcional ao do público masculino? Acreditam que falta público e apoio para as mulheres?

Letícia Molinari: Nossa não mesmo!! Falta muito apoio, publico também. Às vezes parece que as pessoas tem “vergonha” de apoiar mulheres, isso é bem comum principalmente em redes sociais.

Siga-nos nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *